Junho / 2017
DSTQQSS
010203
04050607080910
11121314151617
18192021222324
252627282930
Não foi encontrado nenhum registro para o mês de Junho
IslamAhlul BaitImam Al-Hassan Ibn Ali (A.S.)

Nascimento: Nasceu na cidade de Medina , no Hijaz no dia 15 de ramadan do ano 3 da Hijra (626 d.C.).

Seu pai: Foi o Imam Ali ibn Abi Táleb (A paz esteja com ele) o recomendado do mensageiro de Allah e seu sucessor.

Sua mãe: Foi Fátima "Azzahra" Senhora das mulheres do mundo e filha do mensageiro de Allah.

Seu avô materno: Foi Mohammad Ibn Abdallah (Deus o abençoou e a sua Linhagem e os saudou), Mensageiro de Deus e o último dos profetas.

Sua avó materna: Foi Khadija bent Khuaileid, a Mãe dos crentes.

Seu avô paterno: Foi Abed Manaf ibn Abedel Muttâleb mais conhecido como Abu Táleb, sheikh dos nobres e protetor do Mensageiro de Deus.

Sua avó paterna: Foi Fátima Bent Assad ibn Hachen a Segunda mãe do Mensageiro de Deus.

Logo que o Imam Al Hassan (A paz esteja com ele) nasceu seu pai o levou até o Mensageiro de Deus (Deus o abençoou e a sua Linhagem e os saudou) e este ao tomar o recém nascido nos braços exclamou: Deus te guarde e a teu filho contra o a maldito Satanás, fazendo em seguida o Azan em seu ouvido direito e Icammat no seu ouvido esquerdo e depois o chamou de Al Hassan por inspiração de Deus sendo o primeiro a ter esse nome.

No sétimo dia, o Apóstolo de Deus mandou abater um carneiro em homenagem ao seu primeiro neto, e desde então, o fato passou a ser um preceito e um costume entre os muçulmanos.

Seu Desenvolvimento

O Imam Al-Hassan (A paz esteja com ele) se desenvolveu no amplexo de seu avô, O Mensageiro de Deus o qual sempre o envolvia com seu carinho e compreensão, durante longos oito anos, e, após a morte do Profeta Mohammad (Deus o abençoou e a sua Linhagem e os saudou), O Imam Al-Hassan (a paz esteja com ele) passou a conviver no lar dos seu pais o Imam Ali e Fátima "Azzahra", (A paz esteja com ambos) onde aperfeiçoou seus conhecimentos da fonte do Islam, praticamente da Escola do "Al-Uahi" , isto é da inspiração que lançou sobre a humanidade os raios da sabedoria e da misericórdia.

Seu Benemérito

Constam no Alcorão Sagrado muitos dos versículos alusivos aos benefícios e qualidades da Linhagem do Apóstolo de Allah, dentre os quais pode-se consultar:

1. O versículo da purificação "At-Tathir" : "... porque Deus só deseja afastar de vós a abominação ó Linhagem da Casa Profética bem como purificar-vos integralmente"
Surata Ahzab _____Cap.33, vers. 33.

2. O versículo da polêmica "Al mobálaha": ... e diz-lhes: vinde e convoquemos o nossos filhos e os vossos e nossas mulheres e vossas mulheres e nós mesmos e vós mesmos para depreciar afim de que a maldição de Deus caia sobre os embusteiros" __ Surata Al Imran ___ Cap.3, vers.61

O versículo da afeição " Al-Mauádda": ... e dize-lhes: não vos questionareis recompensa alguma senão a afeição aos que me são mais próximos e quem realizar uma boa ação multiplicar-se-lhe as benevolências; Deus é Indulgente e Retribuidor" __ Surata Ach Chaura ___Cap.42, vers.23

Muitas tradições do profeta Mohammad se referem aos beneméritos do Imam Al-Hassan (A paz esteja com ele) e passamos a algumas delas:

__"Aquele que se apraz em contemplar o Senhor dos Jovens do Paraíso, deverá então faze-lo olhando para Al-Hassan Ibn Ali.

__ " Al-Hassan e Al-Hussein são dois Imámes que se levantaram ou permanecerão ou se levantarão".__ Quis o Apóstolo aludir à ele e ao seu irmão no que concerne à questão da sucessão, de a exercerem , ou de abjurarem dela.

__"Tu ó Al-Hassan te assemelhas a mim e a meu temperamento".


Seus Filhos

O Imam Al-Hassan (A paz esteja com ele) teve quinze filhos dos quais oito do sexo masculino e sete dos sexo feminino, gerados de várias esposas.

Biografia do Imam Al-Hassan

O Imam Al-Hassan (A paz esteja com ele) viveu ao lado de seu avô, o Mensageiro de Deus (Deus o abençoou e a sua Linhagem e os saudou) e à sombra de seus pais, o Imam Ali e de Fátima "Azzahra" (A paz esteja com ambos) e dos três, adquiriu a mais elevada educação, passando a ser um cume elevado, cujo notoriedade ilustre pelo conhecimento, fé e caráter, passando a ser o caminho iluminado ao que permaneciam no caminho da razão; e o Mensageiro de Deus (Deus o abençoou e a sua Linhagem, e os saudou) dizia sempre: "Al-Hassan é de mim e eu sou dele e Deus amará aquele que o amar"; e em diversas ocasiões lhe dizia também Tu ó Hassan te assemelha a mim e meu temperamento".

Eis que a seguir mencionaremos uma breve ilustração sobre sua biografia:

1. O Lado Espiritual: O Imam "Açadeq"(A paz esteja com ele) , certa vez falou: "O Imam Al-Hassan Ibn Ali (A paz esteja com ele) foi dos mais devotos da sua época, e dos mais desprendidos e generosos".

O Imam Al-Hassan (A paz esteja com ele) possuía um espírito elevado que o fazia ficar próximo à Deus O Supremo rogando-lhe o perdão por chegar tão perto... tanto é, quando se aproximava da porta da mesquita, levantava o rosto para o céu e exclamava: " Senhor! O Vosso visitante está à Vossa porta... Ò Misericordioso, eis que chega o imperfeito que sou, e excedas sobre mim o que Tens do melhor pelo que possuo de abominável!".

Aliás, era também desta forma o prestígio dos Imámes (A paz esteja com todos eles), os quais se embeveciam diante da Grandeza de Deus, por causa da própria impotência e imperícia.

Quando o Imam Al-Hassan (A paz esteja com ele) se empenhava na leitura do Alcorão e passava por ele um versículo onde se lia " Yá ayyoha'l Mo-menún..." isto é, " Ó aqueles que crêem...", parava a recitação e proferia uma frase tipicamente pronunciada durante a peregrinação a Meca, que diz: " Labbaica Alláhomma Labbaica!", que significa: "Em atendimento a vosso chamado Senhor!"

A história nos relata que o Imam Al-Hassan (A paz esteja com ele) peregrinou vinte e cinco vezes a Meca e distribuiu metade de suas riquezas aos necessitados em prol da causa de Deus.

2. O Lado Característico: Os historiadores mencionaram em suas obras o caráter e a índole do Imam Al-Hassan (A paz esteja com ele), e que certa vez, estava ele passando por um grupo de jovens que estavam comendo. Hospitaleiramente, o convidaram para acompanhá-los em sua refeição e o Imam aceitou; ao terminarem, ele os convidou à sua casa, onde lhes ofereceu uma mesa farta de iguarias, quando para lá se dirigiram.

Conta-se que em outra ocasião, o Imám Al-Hassan (A paz esteja com ele) estava sentado em determinado local quando, ao decidir sair dali, entra um homem paupérrimo. Ao vê-lo, o Imám (A paz esteja com ele) o cumprimentou trocando com eles algumas palavras e depois, afetuosamente falou ao homem... "Tu sentaste justamente na hora em eu ia levantar-me; peço-te pois, permissão para sair". Apressadamente, o homem lhe respondeu: __ Pois sim ó filho do Mensageiro de Deus! Com isso revelou-se-nos o quanto o Imám Al-Hassan (A paz esteja com ele) foi humilde e benevolente no seu tratamento para com as pessoas em geral.

No que alude à sua nobreza e generosidade, o Imám Al-Hassan (A paz esteja com ele) jamais negou auxílio à quem o procurasse, beneficiando-o com a abundância. Um dia o perguntaram: __Por que jamais negaste algo aquele que te procurou? E o Imám (A paz esteja com ele) respondeu-lhes: "Eu procuro à Deus e Ele me tem atendido satisfatoriamente, portanto, eu me envergonharia, na qualidade de apelante, repelir àquele que me procura por ajuda; além disso, Deus já me fez acostumar-me no seguinte: Ele me gratifica com as suas bênçãos e eu preencho as pessoas com as graças Dele, pois temo que se eu interromper tal costume, possa eu chegar a ficar privado daquilo que Ele me acostumara". Com isto, o Imám Al-Hassan ( A paz esteja com ele) era conhecido pela sua generosidade e nobreza de caráter, e muitos o denominavam de "Carim Ahl Al-Bait", isto é, "O Nobre da Linhagem do Profeta".

Frases do Imám Al-Hassan

Sermão: Quando Jenáda Ibn Abi Omaia acamado por uma doença terrível que o levou depois á morte, falou ao Imám Al-Hassan (A paz esteja com ele): "Aconselhe-me ó filho do Mensageiro de Deus (Deus o abençoou e a sua Linhagem e os saudou)!" E o Imám (A paz esteja com ele) lhe respondeu: " Sim, prepara-te para tua viagem e consiga tua fartura espiritual antes que chegue a tua hora derradeira, pois tu pedes o mundo e a morte te convoca, portanto, não te preocupes com o dia que virá no dia em que nele vives, como saibas de que nada lucrarás além de tuas possibilidades, porque estará armazenando-o para os outros, e finalmente, saibas de que na vida existe á prestação de contas daquilo que é lícito e a punição daquilo que é ilícito".

A vida e a eternidade: "Faça de tua vida como se ela fosse permanente e da tua eternidade como se fosses morrer amanhã".

Felicidade sem a sociedade: "Se pretenderes a felicidade sem a sociedade em que vives, e a reverência sem o poder, então saia da humilhação pela desobediência a Deus, para o orgulho pela obediência a Deus Protetor e Majestoso".

A camaradagem dos homens: No que alude a amizade entre os homens, o Imám Al-Hassan (A paz esteja com ele) falou: "Se algo o induziu à amizade, procure então aquele que te levou em consideração; e se o servires, te preservou e se pedires o seu auxílio, te auxilia; e se lhes falares, te acreditará; e se investires, torcerá pela tua tentativa; e se lhe estenderes a mão, estenderá a dele com generosidade; e se cometeres algum erro, ele o solucionará; e se ele presenciar algum benefício teu, ele o mencionará; e se o procurares, te atenderá, e se lhes fores sigiloso, te prevalecerá; e se o infortúnio te assolar e então ele veio e te socorreu sutilmente, sem deixar que algo venha a ventilar".

O temperamento do muçulmano: No que se referiu ao caráter muçulmano, o Imám Al-Hassan (A paz esteja com ele) assim o definiu: "Ó filho de Adão! Abstenha-te de tudo o que Deus abomina e tornar-se-á dos veneradores... Contenta-te com aquilo que Deus lhe reservou e serás rico... Mantenhas a boa vizinhança e te tornarás mulçumano, e sejas amigo dos outros da mesma forma que gostarias que eles os sejam para contigo e serás dos justos".

A graça de Deus: "Sempre que Deus abre a porta de uma questão à alguém, lhe reserva a porta do atendimento; e sempre que abre as portas da boas ações de um homem, lhe reserva a porta da aceitação; e sempre que abre a porta da gratidão ao devoto, lhe reserva a porta da abundância".

A destruição do homem: A destruição do homem se define em três formas: o orgulho, a cobiça e a inveja. O orgulho destrói a fé e a religião, e por causa dele, o demônio foi amaldiçoado; a cobiça é a inimiga da alma, e por causa dela Adão retirou-se do Paraíso; e a inveja é o agente da maldade, e por causa dela, Caim matou Abel".

Seu Ministério como Imam

O Imam Al-Hassan (A paz esteja com ele) tomou posse do imamato após a morte do seu pai o Imam Ali Ibn Abi Táleb (A paz esteja com ele) de acordo com a recomendação de seu avô, o Mensageiro de Deus (Deus o abençoou e a sua Linhagem e os saudou), que cumpria a ordem de Deus Supremo para tal, perdurando seu mandato por dez anos, de 40 a 50 da Hijra, correspondente ao ano 661 a 671 d.C.

Síntese da situação geral na Era do Imam Al-Hassan

Depois da morte de seu pai, o Imam Ali (A paz esteja com ele) no ano 40 da Hijra, o Imam Al-Hassan (A paz esteja com ele) tomou posse do poder pela vontade do povo. Entretanto Moáuiya governante da Síria começou a maquinar formas de lograr e burlar a fé das pessoas, chegando a utilizar o terror quando se tornava necessário, a fim de solidificar o seu governo, perseguindo seus partidários e simpatizantes do Imam Ali (A paz esteja com ele), insultando declaradamente a memória do Mensageiro de Deus (Deus o abençoou e a sua Linhagem e os saudou), determinando inclusive, que seja injuriado durante as oratórias no púlpitos ,e, a partir daí Moáuiya passou a torturar todo aquele que apoiava o Imam Ali (A paz esteja com ele) tomando-lhe seus bens boicotando seus negócios ou mandava matá-los . E assim, o terror de Moáuiya se estendeu com a guerra entre os próprios muçulmanos, particularmente os moradores de Al Cúfa, a capital islâmica subornando os oficiais do Imam Al-Hassan (A paz esteja com ele)com valores exorbitantes para dissensão do Exército, a fim de entregar-lhe as estratégias do Imam, e por outro lado, corrompia alguns dos amigos do Imam Al-Hassan (A paz esteja com ele) com o vil metal, para difamar seu prestígio e sua moral, tocando a sensibilidade da Casa Profética.

Diante das evidências de uma política astuciosa, e da hipocrisia que Moáuiya utilizava em seus vis artifícios e politicagens, através do suborno e da calúnia, para que os próprios oficiais cheguem a trair a confiança do Imam (A paz esteja com ele), este se viu obrigado a firmar acordo com déspota governante, do qual citaremos alguns itens:

1. Que Moáuiya procedesse segundo o Alcorão Sagrado e os preceitos do seu Apóstolo.

2. Que cessem as ofensas e injúrias contra o Imam Ali (A paz esteja com ele), principalmente durante as oratórias nos púlpitos.

3. Que a segurança do povo seja respeitada, principalmente para os xiitas (seguidores do Imam Ali).

4. Que não seja ninguém nomeado "Califa" como sucessor de Moáuiya, que não seja o Imam Al-Hassan(A paz esteja com ele) __ se ainda estiver vivo__ ou o Imam Al-Hussein ( A paz esteja com ele).

Entretanto, Moáuiya recusou tais acordos vociferando: "Os acordos propostos por Al-Hassan, estão todos sob os meus pés! Não concordarei com eles por nada!"

A morte do Imam Al-Hassan

Moáuiya sempre planejou eliminar o Imam Al-Hassan (a paz esteja com ele) o qual, com isto, sofreu vários atentados, até que a última tentativa teve sucesso através de um poderoso veneno, ministrado por uma de suas esposas de nome Jaada Bent Al-Ach' at, atraída com riquezas e um casamento vantajoso com Yazid, filho de Moáuiya, se ela fosse bem sucedida no ato criminoso.

Traiçoeiramente, Jaada ofereceu ao Imam Al-Hassan (a paz esteja com ele) uma iguaria envenenada, ficando ele se debatendo de dores lancinantes durante quarenta dias, até que seu fígado se despedaçou, morrendo após terrível sofrimento. Antes, porém, recomendou ser enterrado ao lado de seu avô, O Mensageiro de Deus (Deus o abençoou e a sua Linhagem e os saudou); entretanto Aicha a viúva do Profeta Mohammad recusou que se atendesse ao pedido do moribundo e ele foi enterrado no cemitério do Al-Baqui em Medina.

Links Relacionados
Palavras Iluminadas

“São aqueles que, quando os estabelecemos na terra, observam a oração, pagam o Zakat, recomendam o bem e proíbem o ilícito. E em Deus repousa o destino de todos os assuntos.” (Surata al-Haj, C. 22 – Versículo 41)


ARBIB - Associação Religiosa Beneficente Islâmica do Brasil - Departamento de Comunicação
Todos os direitos reservados à ARBIB - A reprodução é permitida, desde que citada a fonte