Janeiro / 2018
DSTQQSS
010203040506
07080910111213
14151617181920
21222324252627
28293031
Não foi encontrado nenhum registro para o mês de Janeiro
InformaçãoArtigos e MateriasObrigações e Deveres
As Sallah – A Prece
O Sallah (a prece) é um dos pilares do din. Foi o primeiro culto tornado obrigatório por Deus aos seres humanos. Sendo assim apresentamos um guia detalhado da prece no Islam.

As Sallah – A Prece (Regras Essenciais)
Por: Ismail Ahmed

Em nome de Deus o Clemente o Misericordioso

Diz Deus o Altíssimo no Alcorão:

“O SALLAH É UMA OBRIGAÇÃO EM SEU DEVIDO TEMPO AOS QUE CRÊEEM” (S. Nisa a v. 103)

O Sallah (a prece) é um dos pilares do din. Foi o primeiro culto tornado obrigatório por Deus aos seres humanos. O dever da prática do Sallah foi comunicado diretamente por Deus ao Profeta (S.A.A.S.), o que demonstra a alta distinção da prece perante Deus.

A palavra árabe Sallah expressa “glorificação” é um ritual estabelecido e detalhado por Deus, Exaltado seja, e compõe-se de atos e palavras específicas de veneração.

Deus o Altíssimo selou no Sallah a promessa das melhores recompensas aos seus servos: a misericórdia divina, o perdão dos pecados, a proteção contra as calamidades, o amparo nas adversidades e para os que alcançarem seu aprazimento a facilitação do acerto de contas no dia do Juízo e a proteção contra o fogo infernal com a ventura maior da entrada no paraíso.

Disse o Mensageiro de Deus: “A primeira coisa de que o humano terá de prestar contas no dia do Juízo, será o Sallah”.

O Sallah é uma das nobres características dos verdadeiros devotos, dos profetas, dos Imames purificados e de seus sinceros seguidores; como tal, a essência do din se expressa por seu cumprimento. O fato de praticá-la é em si um sinal de fé e gratidão pelas incontáveis graças, e o reconhecimento da grandeza de Deus. Descuidar-se dela é romper o laço que une o devoto a seu Criador, e privar-se de sua misericórdia, e a negação implícita de sua autoridade, generosidade e clemência.

Diz Deus Exaltado Seja no Alcorão:

“PORVENTURA CONSIDERAIS OS MUÇULMANOS TALCOMO OS PECADORES? QUE VOS PASSA? COMO JULGAIS ASSIM?” (S.68 – V.33 a 35)

E disse o Mensageiro de Deus (S.A.A.S.): “Não negligencieis o Sallah, porque aquele que o fizer deliberadamente será um dos que renunciou o Islam.”

Aquele que não obedece as ordens de Deus se assemelha aquele que as nega, pois se as reconhecesse buscaria praticá-las integralmente da melhor maneira que lhe fosse possível.

Disse o mensageiro de Deus (S.A.A.S.): “Não é de mim aquele que é negligente com o Sallah, não, por Deus, tal pessoa não alcançará a fonte da abundância no Paraíso”.

Nas fiéis tradições encontramos diversas narrativas que asseguram que o abandono do Sallah é um flagrante sinal de descrença, a qual acarretará no dia do juízo a condenação e a entrada no inferno.

Evidencia o Alcorão:

“INVOCAI-O COM TEMOR E ESPERANÇA PORQUE A MISERICÓRDIA DE DEUS ESTÁ PRÓXIMA DOS BENFEITORES” (S.7 V.56)

E diz ainda:

"OBSERVA O SALLAH PORQUE O SALLAH PRESERVA (O HOMEM) DA OBSCENIDADE E DO ILÍCITO.” (S.29 V.45)

Tal é a abrangência e importância do Sallah na vida do muçulmano, desde que sua prática seja pautada na devoção sincera, na humildade, na correção e no zelo quanto ao cumprimento de todas suas regras básicas o Sallah se torna uma proteção contra Xaitan (Satã), um fator de orientação para a mente e o coração e uma efetiva luz nessa existência e no além. (Nas fiéis tradições consta que o Sallah é uma luz no mundo espiritual para o muçulmano temente que zelou por ele durante sua vida nesse mundo).

Os sensatos e os tementes, portanto, se empenharão no aprendizado cuidadoso e na prática constante do sallah com devoção sincera para o incremento da fé.

Queira Deus incluir-nos entre esses, aceitar nossas melhores ações e esforços e apiedar-se de nós.

Fundamentos do Sallah – As Práticas Essenciais

Fonte Básica de Pesquisa: Manhaj'ulFiqh' Il Islami (Os Ensinamentos da Jurisprudência Islâmica - S.Hujjatullah Musawi

Introdução

O Sallah (Prece) é um culto instituído pelo próprio Senhor do Universo, Exaltado Seja. Seus fundamentos, movimentos e detalhes foram, portanto, estabelecidos por Ele. De maneira que, o fiel ao aprender e praticar o Sallah, deve estar ciente de que está a atender a ordem de seu Senhor, seguindo as orientações Dele e não um ritual estabelecido por uma convenção humana que poderia assim ser alterado com o tempo e os costumes ou as conveniências pessoais.

O Sallah possui regras e condições para o seu cumprimento e sua aceitação por Deus. Procuramos detalhar passo à passo cada uma das regras e condições essenciais do Sallah para facilitar ao máximo o aprendizado.

Na apresentação das regras e dos detalhes de jurisprudência escolhemos como fonte básica o Manhaj'ul Fiqh il Islami, e nos mantivemos nos limites gerais e de consenso, sempre buscando a facilitação para os que estão iniciando seu aprendizado.

As Preces Diárias Obrigatórias

Deus, o Altíssimo, determinou o cumprimento de 5 preces diárias obrigatórias:

1 SALLAH FAJR (OU SUBHI) - PRECE DO ROMPER DA AURORA
2.SALLAH DHUR - PRECE DO MEIO DO DIA
3.SALLAH ASR - PRECE DO ENTARDECER
4.SALLAH MAGHRIB - PRECE DO CREPÚSCULO
5.SALLAH I’SHA - PRECE DA NOITE

O cumprimento do Sallah exige a observância de condições preliminares para sua validade e aceitação, as quais são:

1. TAHARAH (PURIFICAÇÃO)
2. TEMPO DEVIDO
3. QIBLA‘H (DIREÇÃO CORRETA)

Tahara (Purificação)

Refere-se ao estado de pureza ritual que é exigido para o cumprimento do SALLAH. O que requer:

A Condição de Muçulmano

Isto é, a aderência a fé pelo testemunho fiel “ÁXHADU AN LA ILAHA ILLALLAH WA ÁXHADU ANNA MOHAMMAD RASULULLAH.”

Pureza de Intenção

A intenção do devoto deve ser autêntica no sentido de cumprir o Sallah em atendimento a ordem de Deus e unicamente para o seu aprazimento. (Qualquer outra intenção torna o Sallah nulo, ou seja, não é aceito por Deus).

Pureza do Corpo e das Vestes

Envolve a purificação corporal. O corpo e as vestes do devoto devem estar livres de toda substância impura (Najása'h). Najásah é a denominação para toda coisa que seja impura por natureza ou o que DEUS tenha decretado como tal. Classifica-se como Najása'h:

1. OS EXCREMENTOS (URINA, FEZES) Seja do humano ou dos animais cuja carne seja HARAM (proibida) para o consumo humano.

2. O ESPERMA (seja do ser humano ou dos animais)

3. O SANGUE (humano e o dos animais).

4. A BEBIDA INEBRIANTE (toda e qualquer bebida alcoólica)

Além dessas substâncias citadas também são definidos como najásah (impuro):

* A CARNE DO PORCO (SEU SUOR, SANGUE, ETC)

* O SUOR DOS ANIMAIS QUE COMEM EXCREMENTO HUMANO (como o cão, por exemplo)

* O CADÁVER HUMANO (após o esfriamento)

* O KÁFIR (Ou seja, o idólatra, o ateu, o praticante de magia, o apóstata, etc. No caso dos povos do livro, como o cristão, são considerados puros se se abstém de comer ou beber o ilícito).

O ISTINJÁS

Trata-se da higienização preliminar, com água, das vias naturais de excreção após a micção e a evacuação. A higiene ocupa uma posição de destaque no Islam, pois Deus Exaltado Seja ama a pureza e a limpeza em todos os sentidos. O muçulmano deve, pois, zelar por sua higiene, se mantendo sem resquícios de urina ou fezes no corpo ou nas vestes. Essa higienização deve ser feita com água, e essa simples medida, seguida com a lavagem das mãos, nos traz imensos benefícios prevenindo diversas doenças.

A ABLUÇÃO (PURIFICAÇÃO)

Diz Deus, Exaltado Seja, no Alcorão:

“Ó VÓS QUE CREDES, SEMPRE QUE VOS DISPUSERDES A OBSERVAR O SALLAH, LAVAI O ROSTO E AS MÃOS, OS ANTEBRAÇOS ATÉ OS COTOVELOS, ESFREGAI A CABEÇA COM A MÃO MOLHADA E LAVAI OS PÉS ATÉ OS TORNOZELOS...” (S.5 V. 6)

A orientação divina acima é wájib (obrigatória) para a realização do sallah. Sem o prévio cumprimento dessa purificação ritual denominada pela palavra árabe WUDU (ABLUÇÃO) O SALLAH É NULO.

O MÉTODO DO WUDU (ABLUÇÃO)

- Certificando-se da devida higiene das vias naturais (o ISTINJÁS, purificar com água as vias naturais de excreção) retira-se tudo o que possa impedir que a água toque as partes a serem lavadas (anéis, relógio, pulseiras, cosméticos, etc.).

- Expressa-se a intenção de purificar-se por alguma fórmula como: BISMILLAHI R”RAHMAN IR ‘RAHIM (EM NOME DE DEUS O CLEMENTE O MISERICORDIOSO) TENCIONO PURIFICAR-ME PARA DEUS O ALTISSIMO. (N. a intenção de purificar-se firmada no coração (no íntimo) é mais importante e é suficiente, ainda que seja uma prática agradável a Deus, expressá-la em voz baixa)

- INICIE O WUDU LAVANDO A FACE COM A MÃO DIREITA ABERTA, (NA EXTENSÃO DA PONTA DO POLEGAR À PONTA DO DEDO MÉDIO), NUM MOVIMENTO DE ALTO A BAIXO (DO ALTO DA TESTA À PONTA DO QUEIXO)

- LAVE O ANTEBRAÇO DIREITO DESDE UM POUCO ACIMA DO COTOVELO ATÉ AS PONTAS DOS DEDOS.( Ou seja, passe a mão esquerda molhada do alto do cotovelo até os dedos e depois na parte frontal do braço, também até as pontas dos dedos).

- FAÇA O MESMO NO ANTEBRAÇO ESQUERDO.

- COM A MÃO DIREITA MOLHADA PASSE-A DO ALTO DA CABEÇA ATÉ A LINHA DO CABELO JUNTO A TESTA.

- COM A MÃO DIREITA MOLHADA ESFREGUE O PEITO DO PÉ DIREITO, A PARTIR DA PONTA DOS DEDOS ATÉ O TORNOZELO.

- COM A MÃO ESQUERDA MOLHADA FAÇA O MESMO COM O PÉ ESQUERDO.

O MUSTAHAB (RECOMENDÁVEL) DO WUDU (não-obrigatório)

É recomendável como SUNNA (tradição do Profeta (saas)) no que se refere ao WUDU:

- Lavar as mãos e em seguida, enxaguar a boca com água e lavar as narinas aspirando levemente e assoando a água antes de lavar a face.

- É também recomendável eliminar qualquer resquício de alimentos entre os dentes antes de cumprir o Sallah.

- Ao final do wudu invocar o seguinte dua’a: ÁXADU ANLA ILAHA ILLA LLAH WA ÁXADU ANNA MOHAMMADUN RASSULULLAH ALLAHUMMA AJ’ALNI MINATTAWWABÍNA WA AJ’ALNI MINA MUTATAHIRÍN. Trad: Eu testemunho que não há divindade senão DEUS e testemunho que MOHAMMAD é o mensageiro de DEUS, Ó DEUS inclua-me entre os que se arrependem e entre os que se purificam.

OBSERVAÇÕES IMPORTANTES

- A água a ser utilizada para o wudu deve ser natural (corrente) proveniente de um rio, lago, poço, mar ou da chuva.

- Deve ser pura, livre de qualquer substância que altere sua natureza. Sua pureza implica também estar livre de qualquer impureza (por exemplo, se um cão beber do recipiente a água se torna impura, não podendo ser utilizada para a ablução).

- Deve ser também Halal (lícita), isto é, conseguida de modo lícito, não pode ser furtada (ou utilizada sem o consentimento de seu dono), porque Deus nos proibiu toda forma de fraude ou prejuízo aos outros.

Nota: Ao se realizar a ablução é muito recomendado evitar o desperdício.

O QUE INVALIDA O WUDU (ABLUÇÃO)

Realizada a ablução, ela permanecerá válida até que as seguintes circunstâncias ocorram, as quais a anulam. Quando algo disso ocorrer e o fiel desejar cumprir o Sallah, deverá se abluir novamente. Portanto, a ablução se anula com:

- A ELIMINAÇÃO DE QUALQUER SUBSTÂNCIA PELAS VIAS NATURAIS (excrementos, urina, gases, corrimentos).

- O SONO PROFUNDO (ou o adormecer em que se perca a consciência por um instante)

- O DESMAIO OU PERDA DE CONSCIÊNCIA POR QUAISQUER RAZÕES.

Obs. Quando alguém é acometido de alguma doença crônica, mesmo que surja alguma secreção ou corrimento durante o sallah isto não torna nula nem a ablução nem o sallah, porém essa pessoa deve fazer sempre a ablução antes de iniciar o sallah.

O WUDU (ABLUÇÃO) portanto é efetiva para purificar-se do estado de impureza menor produzido pelo que citamos acima. Todavia há o estado de impureza maior (jánabah) no qual se faz necessário uma purificação completa do corpo.

O GHUSL (BANHO RITUAL PARA A PURIFICAÇÃO COMPLETA)

GHUSL (banho ritual) é necessário para purificar-se do estado de impureza maior (JANÁBAH) das seguintes circunstâncias:

- O CONTATO SEXUAL (MESMO SEM EJACULAÇÃO)
- A EJACULAÇÃO DE SÊMEN (POR QUALQUER MEIO)
- AO FINAL DO PERÍODO MENSTRUAL
- AO FINAL DO PERÍODO DE RESGUARDO PÓS-PARTO

Além dessas quatro situações o ghusl é obrigatório para aquele que tenha tocado diretamente um cadáver depois que este tenha esfriado e antes de ter sido ritualmente lavado.

Obs: Não é necessário o ghusl se o corpo foi tocado quando estava ainda quente ou se já tenha sido ritualmente lavado, ou se o corpo é de um mártir na causa de Deus.

Obs. A mulher está isenta das preces durante o seu período menstrual. Considera-se como período menstrual o que se estenda de 3 a 10 dias. Se ao final desse período, o fluxo permaneça, não deverá ser considerado menstrual, nesse caso, a mulher deve fazer o banho ritual (ghusl) e retomar às preces.

O MÉTODO DE GHUSL (BANHO RITUAL)

- Inicia-se expressando a intenção de fazê-lo dizendo (por exemplo): TENCIONO REALIZAR O GHUSL PARA O APRAZIMENTO DE DEUS. (especifica-se o ghusl a se realizar, ex. se o ghusl é para purificar-se após uma relação sexual diz-se: intenciono realizar o ghusl jánabah... Bismillahi Rahmani'ir Rahim (Em nome de Deus Clemente e Misericordioso)

- HAVENDO QUALQUER NAJÁSAH NO CORPO, SEJA SANGUE, ESPERMA OU QUALQUER OUTRA COISA DEVE SER REMOVIDO PRIMEIRAMENTE PURIFICANDO-SE COM ÁGUA A PARTE DO CORPO ANTES DE COMEÇAR O BANHO RITUAL.

- RETIRA-SE DO CORPO QUALQUER COISA QUE POSSA IMPEDIR A ÁGUA DE TOCAR A PELE. (BANDAGENS, COSMÉTICOS, ANÉIS, ETC).

- LAVA- SE O CORPO INTEIRO COMEÇANDO-SE PELA CABEÇA, O COURO CABELUDO, A FACE, A BOCA, AS NARINAS, AS ORELHAS E O PESCOÇO.

- LAVA-SE ENTÃO O LADO DIREITO DO CORPO, DO OMBRO DIREITO ATÉ OS DEDOS DO PÉ.

- EM SEGUIDA LAVA-SE O LADO ESQUERDO DO CORPO DO MESMO MODO.

Obs: Procure se certificar que a água toque em todos os pontos do corpo.

Obs: A água a ser utilizada deve apresentar as mesmas condições de pureza e licitude exigidas para o Wudu.

TENDO DISPONÍVEL UM RIO OU UM LAGO OU O MAR, PODE-SE RECORRER AO MÉTODO IRTIMÁSI GHUSL (BANHO DE IMERSÃO) BASTANDO UMA IMERSÃO COMPLETA DO CORPO.

Obs: Após a realização do ghusl, faz-se a ablução normal se a intenção é cumprir o Sallah.

DA PUREZA DAS VESTES

As vestes a serem usadas durante o SALLAH DEVEM ESTAR LIVRES DE TODA IMPUREZA (NAJÁSAH) CITADAS anteriormente e é ainda preciso considerar que:

- TENHAM SIDO ADQUIRIDAS DE MODO LÍCITO.

- AO HOMEM NÃO É PERMITIDO USAR ARTIGOS DE OURO OU SEDA, NEM MESMO SOCIALMENTE (O QUE É LÍCITO APENAS PARA AS MULHERES) O USO PELO HOMEM DE QUALQUER ARTIGO DE OURO OU SEDA DURANTE O SALLAH TORNA-O NULO.

- É NECESSÁRIO OBSERVAR TAMBÉM QUE NÃO SE ESTEJA USANDO QUALQUER ARTIGO DE COURO QUE SEJA PROVENIENTE DE UM ANIMAL ABATIDO INCORRETAMENTE.

Obs: Como no Brasil as regras de abate halal não são consideradas, os artigos de couro como cintos e jaquetas devem ser retirados para se iniciar o sallah.

AS REGRAS DO AWRA

As partes vedadas de exposição do corpo pelos limites estabelecidos por Deus devem estar cobertas para o cumprimento do Sallah. A mulher deve estar coberta, com exceção das mãos, da face e dos pés.

A PUREZA DO LOCAL

- O LOCAL ONDE SE REALIZA O SALLAH DEVE SER MUBAH (PERMITIDO), REALIZAR O SALLAH NUM LOCAL SEM AUTORIZAÇÃO DO PROPRIETÁRIO OU EM LOCAL TOMADO DE SEU LEGÍTIMO DONO TORNA O SALLAH NULO.

- O SOLO ONDE SE COLOCARÁ A TESTA DURANTE AS PROSTRAÇÕES DEVE SER TÁHIR (PURO) DE TODO NAJÁSAH, NAS PROSTRAÇÕES, A TESTA DEVE TOCAR ALGUM ELEMENTO NATURAL (TERRA LIMPA, MADEIRA, PEDRA, PALHA (MESMO UM TAPETE DESSE MATERIAL). NÃO SE FAZ AS PROSTRAÇÕES SOBRE VESTIMENTAS, METAIS, PELES DE ANIMAIS OU SOBRE ALGO QUE SIRVA DE ALIMENTO.

A OBSERVÂNCIA DO TEMPO DEVIDO

Cada Sallah possui um tempo determinado por Deus para seu cumprimento, que deve ser observado. Apenas por uma razão absolutamente justificável um Sallah pode ser realizado fora de seu horário.

Horários das 5 preces obrigatórias

- SALLAH FAJR - seu horário inicia-se ao romper da aurora (cerca de uma hora e um quarto antes do nascer do sol) e termina com o nascer do sol.

- SALLAH DHUR - seu horário inicia-se após o sol cruzar o seu ponto mais alto no céu (após o meio-dia) e se estende até o entardecer, (sendo porém, aceitável realizá-lo até momentos antes do crepúsculo)

- SALLAH ASR - inicia-se após o meio do dia ao cair da tarde e termina quando os primeiros sinais do crepúsculo se tornam evidentes (cerca de um terço de hora antes do pôr do sol).

- SALLAH MAGHRIB - inicia-se quando o crepúsculo se torna visível (quando o disco solar desaparece no horizonte) e se estende até o anoitecer

- SALLAH ISHAI - inicia-se quando a escuridão da noite se torna evidente e se estende até momentos antes do romper da aurora (sendo muito recomendável realizá-lo antes da meia-noite).

DO AGRUPAMENTO DAS PRECES

Quando necessário o devoto pode agrupar duas preces, atrasando ou adiantando uma delas. A única exceção é o Sallah Fajr (prece do romper da aurora) que não pode ser adiantado nem agrupado com nenhum outro Sallah obrigatório.

Os agrupamentos permissíveis são:

- SALLAH DHUR C/ SALLAH ASR (no horário de um ou de outro)
- SALLAH MAGHRIB C/ SALLAH ISHA’I (no horário de um ou de outro)

Quando se agrupa duas preces, faz-se sempre na seqüência normal (ex. primeiro Maghrib depois Asr)

A OBSERVÂNCIA DA QIBLAH

Diz o Altíssimo no Alcorão:

“ORIENTE TEU ROSTO (AO CUMPRIR O SALLAH) PARA A SAGRADA MESQUITA(DE MAKKA) E VÓS CRENTES, ONDE QUER QUEVOS ENCONTREIS , ORIENTAI VOSSOS ROSTOS A ELA... (S.2 V.144)

O fiel deve voltar-se em direção a QUIBLA, A KAABA NA CIDADE SAGRADA DE MAKKA. Nas mesquitas a direção correta é determinada. Estando em casa, no campo ou em qualquer outro lugar, o devoto deve buscar certificar-se da direção seja com uma bússola ou por um esforço de dedução, orientando-se na direção que lhe pareça mais acertada. Seu sallah é válido pela correção da intenção, mesmo que ele venha depois a descobrir que o fez na direção errada. Se no decurso do sallah se apercebe de seu erro, deve mudar de posição e voltar-se para a direção correta, sem interromper a oração.

O MÉTODO DAS 5 PRECES DIÁRIAS

1. SALLAH FAJR (OU SUBHI) ( prece do romper da aurora )

- Constitui-se de 2 movimentos de prece. (entendamos por movimento - 1 inclinação (rakâ) e 2 prostrações). Portanto o Sallah Fajr se compõe de 2 inclinações e 4 prostrações obrigatórias.

1. Estando devidamente abluído e tendo o local preparado, o devoto coloca-se de pé voltado para a direção correta ( a Quiblah)

2. Formula a intenção de cumprir o Sallah (em voz baixa):

“NAUAITU USALLI FARDA SALLATUL FAJR QURBATÃ ILAA LLLAHI TA'ALA” Trad: Tenciono cumprir o sallah fajr obrigatório, consagrado a Deus, Altíssimo.

3. Ergue as mãos abertas à altura dos ouvidos e diz o Takbir Inicial: “ALLÁHU AKBAR!” Trad: Deus é maior!

4. Abaixa as mãos, deixando os braços soltos e inicia a recitação com a sura “AL FÁTIHA”:

“BISMILLAHIR' RAHMANIR' RAHÍM / AL HAMDU LI'LLAHI RABBIL'ÂLAMIN / AR'RAHMANIR'RAHÍM / MALIK YAUMI D'DÍN / I'IÁKA NÂBUDU UA I'IÁKA NASTA' IN / IHDINAS' SIRÁTAL' MUSTAQÍM / SIRÁTAL' LADHINA ANAM'TA ÂLAIHIM GHAIRIL MAGHDÚBI ÂLAIHIM WA LA DAL'LIN” Trad: Em nome de Deus o clemente o misericordioso,/ louvado seja o Senhor do universo / o Clemente o Misericordioso / Soberano do dia do Juízo / somente a ti adoramos, somente a ti recorremos por ajuda / guia-nos na senda reta / na senda dos que agraciaste, não na senda dos abominados nem na dos extraviados.

5. Em seguida, recita mais uma pequena sura, como exemplo:

“INNA A'ATAINAKA'L' KAUÇAR / FASALLI LIRABBIKA WAN 'HAR / INNA XAN' IAKA HUAL' AB'TAR” Trad: Em verdade concedemos a ti a abundância / ora para teu Senhor e sacrifica-te / na verdade teu inimigo não terá posteridade.

6. Então diz: "Allah Akbar" e se inclina, pondo as mãos sobre os joelhos e recita:

"SUB'HÁNA RABBIL' ÂZÍM UA BI' HAMDIHI" Trad. Glorificado seja meu Senhor Magnificente e em seu louvor.

Nota: É obrigatório recitá-lo uma vez, sendo porém preferível que o faça 3 vezes. Também se pode dizer apenas: Subhana'llah (Glorificado Seja Deus) ao menos três vezes)

7. Retorna a posição ereta recitando:

SAMIALLÁHU LIMAN HAMIDAH ( Deus ouve os que o louvam)

8. Em seguida, diz "Allahu Akbar" e se prostra. Na prostração é obrigatório que toquem o solo, as palmas das mãos, os joelhos, a ponta dos dedos dos pés e a testa. Nessa posição o devoto recita:

SUBHÁNA RABBIL ÁLA WA BIHAMDIHI (Glorificado seja o Senhor Altíssimo e em seu louvor). (uma ou três vezes, ou ainda que diga "Subhánnallah" 3 vezes)

9. Diz então "Allahu Akbar" e senta ereto com as mãos pousadas sobre as pernas.

10. Diz Allahu'Akbar e repete a prostração e a invocação.

11. Diz Allahu Akbar e se levanta para cumprir o segundo movimento. Recita então a Al Fatiha, seguida de uma outra sura, por exemplo:

QUL HUA'LLAHU AHAD / ALLAHU SAMAD / LAM YALID UA LAM YULÂD / WA LAM YAKUN LAHU KUFUÃ AHAD Trad: Dize: ele é Deus, o único; Deus, O Auto- Suficiente, não gerou e nem foi gerado e não há quem se compare a ele, o Único.

12. Repete então toda sequência (inclinação e as duas prostrações)

13. Ao terminar a segunda prostração o devoto se mantém sentado e recita (em voz baixa) o "Tashahud:"

“AX 'HADU AN LA ILAHA ILLALLAH / UAHDAHÚ LA XARÍKA LAHU / UA AX' HADU ANNA MOHAMMADAN ABDÚHU UA RASÚLUHU Trad: Eu testemunho que não há outro Deus senão DEUS, único e sem parceiros (em seu reino) e testemunho que MOHAMMAD é seu servo e profeta.

E a saudação:

“ALLAHUMMMA SALLI ALA MOHAMMAD WA ÁLI MOHAMMAD” Trad: Ó Deus, abençoe Mohammad e a família de Mohammad

14. E então faz as saudações finais (Taslim) dizendo:

“AS'SALAMU ALAIKA AYYUHAN NABYY / UA RAHMATULLLAHI WA BARAKATUHU / AS'SALAMU ALAINA UA ALA IBADILLAH AS'SALIHÍN AS'SALAMU ALAIKUM UA RAHMATULLAHI UA BARAKATUH Trad: A paz sobre ti ó profeta, a misericórdia e a benção de Deus, a paz sobre nós e sobre os servos bondosos; a paz a misericórdia e as bençãos de Deus sobre vós.

Desse modo encerra-se o sallah Fajr. Busque aprender com perfeição cada passo acima apresentado, observando a pronúncia o mais correta possível para a memorização. O método das demais preces são pequenas variantes do método que detalhamos.

2. SALLAH DHUR (prece do meio do dia)

- Compõe-se de 4 MOVIMENTOS DE PRECE (4 INCLINAÇÕES) sempre lembrando que cada inclinação é seguida de 2 prostrações.

Cumpridos os requisitos preliminares e na direção da Quiblah, faz-se a intenção, dizendo (em voz baixa):

“NAUAITU USALLI FARDA SALLATU DHUR QURBATÃ ILAA LLAHI TA'ALA” Trad: Tenciono cumprir o sallah dhur obrigatório, consagrado a Deus, o Altíssimo.

- Os primeiros dois movimentos são feitos exatamente do mesmo modo que no Sallah Fajr (apenas as suras são recitadas em voz baixa), após a segunda prostração do segundo movimento o devoto recita o tashahud e a saudação.

- Então diz "Allahu Akbar" e se levanta, iniciando o terceiro movimento. Neste, recita apenas a Al Fátiha e em seguida faz a inclinação com as recitações, as duas prostrações, e se ergue para o quarto e último movimento.

- Repete todo o processo do movimento anterior (recitando apenas a sura Al Fátiha), as duas prostrações, e então recita o Tashahud, as saudações e termina o Sallah com o Taslim (saudações finais).

Nota: No terceiro e no quarto movimento, estando de pé, o devoto pode recitar ao invés da Al Fatiha a seguinte invocação (três vezes):

“SUBHANA LLAH / UAL HAMDULILLAH / LA ILAHA ILLALLAH / ALLAHU AKBAR” Trad: Glória a Deus, Louvado seja Deus, não há divindade senão Deus, Deus é Maior.

Obs: Podemos substituir a recitação da Al Fatiha por essa invocação apenas nos 2 últimos movimentos das preces de 4 movimentos (DHUR, ASR E ISHA).

Obs: Toda recitação neste sallah é feita em voz baixa.

3. SALLAH ASR (prece do entardecer)

- Compõe-se de 4 movimentos executados exatamente da mesma forma do Sallah do meio do dia. (também toda recitação é em voz baixa).

Faz-se a intenção dizendo (em voz baixa): “NAUAITU USALLI FARDA SALLATUL ASR QURBATÃ ILAA LLAHI TA'ALA”. Trad: Tenciono cumprir o sallah obrigatório Asr, consagrado a Deus, o Altíssimo).

4. SALLAH MAGHRIB (prece do crepúsculo)

- Compõe-se de 3 movimentos obrigatórios.

Faz-se a intenção dizendo (em voz baixa):

“NAUAITU USALLI FARDA SALLATUL MAGHRIB QURBATA ILAA LLAHI TA'ALA”. Trad. Tenciono cumprir o sallah obrigatório de Maghrib consagrado a Deus o Altíssimo.

- Os 2 primeiros movimentos são feitos da mesma maneira que na prece da Aurora(Fajr) (com a recitação das suras também em voz audível (pelos homens)).

- Ao final do segundo movimento, após as duas prostrações, o devoto sentado recita apenas o Tashahud e a saudação, então se levanta para realizar o terceiro movimento.

- Em pé recita apenas a Al Fátiha (em voz baixa), faz a inclinação com sua devida recitação, as duas prostrações e sentado recita o Tashahud, a saudação e o Taslim final, encerrando o Sallah.

5. SALLAH ISHA’I (prece da noite)

- Compõe-se de 4 movimentos feitos exatamente do mesmo modo que no Sallah do meio do dia e da tarde. Porém, (para os homens) a recitação das suras nos dois primeiros movimentos é em voz audível.

Faz-se a intenção dizendo (em voz baixa):

“NAUAITU USALLI SALLATUL ISHA’I QURBATÃ ILAA LLAHI TA’ALA” Trad: Tenciono cumprir o sallah obrigatório de isha’i consagrado a DEUS O ALTÍSSIMO.

QUADRO RESUMIDO DAS 5 PRECES DIÁRIAS

SALLAH FAJR - 2 MOVIMENTOS
SALLAH DHUR - 4 MOVIMENTOS
SALLAH ASR - 4 MOVIMENTOS
SALLAH MAGHRIB - 3 MOVIMENTOS
SALLAH ISHA’I - 4 MOVIMENTOS

Portanto são ao todo 17 movimentos (rakat) obrigatórios durante o dia.

AÇÕES OBRIGATÓRIAS DO SALLAH

São ações obrigatórias no Sallah (sem as quais a prece se torna nula):

- INTENÇÃO (o devoto deve expressa-la definindo qual Sallah pretende realizar).
- TAKBIR INICIAL (ALLAHU AKBAR)
- RECITAÇÃO DAS SURAS
- INCLINAÇÃO (COM AS INVOCAÇÕES)
- PROSTRAÇÕES (COM AS INVOCAÇÕES)
- TASHAHUD
- SAUDAÇÃO AO PROFETA E SUA FAMÍLIA E O TASLIM FINAL.

O SALLAH requer outras 3 ações obrigatórias:

- TARTIB (SEQUÊNCIA) Os atos do Sallah devem suceder-se na ordem correta. Ex. primeiro a inclinação depois as prostrações.

- AL MUWALÁT (CONTINUIDADE) O sallah deve ser realizado sem que haja brechas (seja na recitação ou nos movimentos) que possam afetar a forma da prece.

- INTIBÁH (ATENÇÃO) A devida concentração para o cumprimento correto de cada parte com consciência e devoção.

ATOS QUE INVALIDAM O SALLAH

O Sallah é invalidado (devendo ser reiniciado) se qualquer um dos seguintes atos ocorrerem durante a prece (após o Takbir inicial):

- COMER OU BEBER DURANTE O SALLAH

- RIR OU GARGALHAR

- CHORAR POR MOTIVOS MUNDANOS

- DESVIAR-SE DA DIREÇÃO DA KAABA

- PRONUNCIAR QUALQUER PALAVRA ALHEIA AO RITUAL OU EM OUTRO IDIOMA SENÃO O ÁRABE CLÁSSICO (LINGUA SAGRADA DO ALCORÃO)

- O SOLTAR GASES OU OUTRA MATÉRIA IMPURA DURANTE O SALLAH (NESTE CASO O DEVOTO INTERROMPE O SALLAH E REFAZ A ABLUÇÃO)

- O DESMAIO

- O COCHILO

- QUALQUER MOVIMENTO QUE ALTERE A ORDEM BÁSICA DO SALLAH

Obs: O Sallah, sendo um ritual fixo e estabelecido por Deus, toda sua recitação se resume exclusivamente em palavras sagradas na forma original que foram reveladas, o que preserva seu senso de unidade e de pureza. (Tornando impossível qualquer adulteração ou inovação que pudesse surgir com o passar dos séculos).

Obs: O Uso de vestes impróprias (que não cubram as partes vedadas), o uso (por parte do homem) de objetos de ouro, vestes de seda ou a embriaguez tornam o Sallah Bátil (nulo) desde o momento de seu início.

Obs: Deve-se evitar o máximo fazer movimentos que alterem a forma do Sallah. Estando de pé ou sentado não se deve olhar ou virar a face para os lados ou para trás. Na posição em pé (Qyam) os braços devem permanecer soltos. Na posição sentado (julus) as mãos devem estar pousadas sobre as coxas.

DAS REGRAS DO QIRA’H (RECITAÇÃO)

Nas preces FAJR, MAGHRIB E ISHA’I é obrigatório para os homens recitar as suras no primeiro e no segundo movimento em voz audível. As mulheres tem a opção de recitá-las em voz audível ou em voz baixa, contanto que não sejam ouvidas pelos homens. Nesse caso devem recitá-las em voz baixa. Em todos os demais movimentos das preces obrigatórias as suras ou invocações devem ser recitadas em voz baixa tanto pelos homens como pelas mulheres.

SALLAH QADA (SALLAH EM TEMPO POSTERIOR)

Deus nos ordenou o Sallah em seu devido tempo. Não é permitido descuidar ou negligenciar o Sallah, porém, se por um motivo qualquer o devoto tenha deixado de cumpri-lo (por esquecimento ou por adormecimento por exemplo) ele deve realizar o Sallah em tempo posterior (QADA).

Se um muçulmano por desconhecimento, ou por total impossibilidade (um motivo justo) negligenciar seus sallah obrigatórios torna-se compulsório para ele cumpri-los repondo o que tenha faltado. (NÃO IMPORTANDO QUANTO TEMPO TENHA SE PASSADO).

- No caso de conversão, a pessoa deve repor os sallah que a partir do momento da conversão tenha deixado de fazer no período de aprendizado. (Não havendo necessidade de repor as preces do período anterior a conversão).

- O Sallah Qada pode ser feito em qualquer horário do dia ou da noite, a intenção deve ser formulada dizendo no momento de realizá-lo: USALLI SALLATUL (..... o sallah a ser reposto) QADA QURBATÃ ILAA LLAHI TA’ALA. Então se faz o Sallah do modo como seja feito normalmente.

É comum que eventualmente um devoto adormeça e perca o horário de Sallah Fajr. Neste caso ele o cumprirá no momento que despertar como Sallah Qada. Todavia, é necessário considerar:

- Se o devoto adormeceu com a firme e pura intenção de despertar no horário correto e foi vencido pelo cansaço ou pelo sono; neste caso está isento de qualquer culpa ou negligência.

- Se o devoto despertou ou ouviu o chamado à prece e não atendeu, continuando no leito até que o período tenha vencido ou se o devoto adormeceu sem a intenção de despertar no horário correto negligenciou o sallah e comprometeu a sua validade e aceitação.

Estão isentos de repor o sallah:

- O devoto que por algum motivo tenha ficado inconsciente (desmaio, coma,etc.) desde que o estado de inconsciência tenha durado o período inteiro de um Sallah.

- As mulheres quanto aos Sallah relativos aos seus períodos de menstruação e resguardo pós- parto.

A reposição do Sallah (salvo nas condições de isenção) é uma obrigação a ser cumprida pelo devoto assim que isso seja possível. No caso que esta pessoa venha a falecer, esta obrigação poderá ser cumprida por um filho ou filha. Esta obrigação de reposição também se aplica quanto a dias de jejum de Ramadã não cumpridos ou compensados e sobre o Zakah e o Khums devido.

O SALLAH DO DOENTE E DO ACAMADO

Se uma pessoa por um motivo de doença não possa por-se de pé deve oferecer seu Sallah sentada, se não puder sentar-se pode fazê-lo deitada virada sobre o lado direito do corpo, não podendo, que o faça virada sobre o lado esquerdo, se também isso não for possível que cumpra o sallah na posição deitada em decúbito dorsal. Nesses casos as inclinações e prostrações são substituídas por gestos que possam ser executados pela pessoa enferma.

DAS DÚVIDAS NO SALLAH

Um devoto pode eventualmente ter dúvida do número de movimentos que tenha feito no sallah. Há os casos de dúvida que anulam o sallah (obrigando o reinício) e há os casos que podem ser corrigidos sem que a prece seja interrompida.

- SE A DÚVIDA É SOBRE O PRIMEIRO OU SEGUNDO MOVIMENTO DE QUALQUER SALLAH OU SOBRE OS 3 MOVIMENTOS DE MAGHRIB, A PRECE DEVE SER INTERROMPIDA E REINICIADA.

OS CASOS QUE PODEM SER CORRIGIDOS

1. SE A DÚVIDA SURGE SOBRE UM MOVIMENTO OU NÚMERO DE PROSTRAÇÕES NO MOMENTO EXATO EM QUE SE ESTÁ FAZENDO, CORRIGE-SE NO ATO E ENCERRA-SE O SALLAH NORMALMENTE.

2. PRATICAR O TASLIM NA HORA INCOVENIENTE.

3. NA FALTA OU DÚVIDA QUANTO A UMA PROSTRAÇÃO.

4. NA FALTA OU DÚVIDA SOBRE O TASHAHUD OU SAUDAÇÕES.

NOS CASOS ACIMA TERMINA-SE O SALLAH E APÓS AS SAUDAÇÕES FINAIS O DEVOTO CUMPRE SAJDAH SAHU (PROSTRAÇÃO POR ESQUECIMENTO) IMEDIATAMENTE.

MÉTODO DE SAJDAH SAHU

- Ainda sentado o devoto formula a intenção dizendo (em voz baixa): “Usalli sajda Sahu qurbatan ilaa llahi ta' ala”

- Levanta as mãos e diz o Takbir Inicial “ALLAHU AKBAR!”

Prostra-se e recita: “BISMILLAHI UA BILLAHI ASSALAMU ALAIKA AYYUHAN NABY UA RAHMATULLLAHI UA BARAKATU” Trad: Em nome de Deus e por Deus, a paz, a misericórdia e a benção de Deus sobre vós ó Profeta.

Retorna a posição sentado e repete a prostração e a recitação.

Retorna a posição sentado e recita o Tashahud, as saudações e o Taslim finalizando.

DÚVIDAS SOBRE O NÚMERO DE MOVIMENTOS

Como já foi abordado, as preces possuem um número definido de movimentos (inclinações), portanto, sempre que surja a dúvida durante a prece quanto ao número de inclinações cumpridas o devoto deve ao encerrar a prece, recorrer ao que se chama Sallah Ihtiyat (Prece da Precaução) para repor as inclinações que se duvida não se ter cumprido na prece. As dúvidas e os procedimentos em cada uma delas são:

- Se a dúvida surge nas orações de dois ou três raka'as ou nos dois primeiros das demais orações, a prece se anula e portanto deve ser reiniciada.

- Se nas preces de 4 movimentos, surge a dúvida se está no segundo ou no terceiro movimento, considera-se como sendo o terceiro, prossegue-se até o fim e então realiza-se o sallah Ihtiyat (prece da precaução).

- Se a dúvida for sobre se é o terceiro ou quarto movimento, considera-se como sendo o quarto, termina-se a prece e então cumpre-se o Sallah Ihtiyat.

- Se a dúvida é se está fazendo o quarto ou um quinto movimento estando já de pé, senta-se imediatamente e termina-se o sallah. Nesse caso basta realizar o Sajdah Suwuh (duas prostrações).

MÉTODO DE SALLAH IHTIÁT

- Em pé, o devoto faz a intenção dizendo: “NAUAITU USALLI SALLATU IHTIÁT QURBATÃ ILAA LLAHI TA'ALA”

- Então ergue as mãos e diz o Takbir inicial: "ALLAHU AKBAR"

- Recita a Al Fátiha

- Faz a inclinação e as recitação DUAS PROSTRAÇÕES.

- Faz as duas prostrações com suas recitações

- Sentado, recita o Tashahud, a saudação e o Taslim final

Obs. Há um caso especial de dúvida que requer dois movimentos de Sallah Ihtiát: quando a dúvida surge após a invocação na última prostração (se é o quarto ou segundo movimento) neste caso termina-se o sallah e então faz-se dois movimentos de precaução (Ihtiát).

AÇÕES MUSTAHABB (MERITÓRIAS E RECOMENDÁVEIS RELATIVAS AO SALLAH)

São certas ações não-obrigatórias cujo cumprimento é recompensado por Deus e que antes, durante ou depois do sallah aumentam o seu grau de aceitação pela graça divina. A seguir detalhamos algumas dessas ações recomendáveis.

O ADAN (CHAMADO PARA A PRECE)

É o anúncio e a conclamação para o sallah que pode ser feito antes de cada prece obrigatória (não há adan para outras modalidades de sallah). O ADAN tradicional consiste do seguinte texto a ser entoado:

ALLAHU AKBAR (4vezes)
AXHADU AN LA ILAHA ILLALLAH (2 x)
AXHADU ANNA MOHAMMADAN RASULULLAH (2 x )
HAYYA ALAS ' SALLAH (2 x)
HAYYA ALAL FALAH (2 x)
HAYYA 'ALA KHAIRIL 'AMAL (2x)
ALLAHU AKBAR (2x)
LA ILAHA ILLALLAH (2x)

Trad: Deus é maior / eu testemunho que não há divindade senão Deus / testemunho que Mohammad é seu Mensageiro / vinde para a prece / vinde para a ventura / vinde para a melhor das ações / Deus é maior / não há outra divindade senão Deus.

Obs: Sábios de diferentes escolas atestam que a frase HAYYA ALA KHAIRIL' AMAL fazia parte do Adan original nos tempos do Profeta (S.A.A.S.).

Obs: Os xafiítas e alguns outros sábios sunitas rejeitam a frase comumente usada pela maioria sunita (as salatu khairun minan naum) como sendo uma inovação.

Obs: É aceitável utilizar a frase AXHADU ANNA ALI IAN WALI I LLAH (e testemunho que Ali é súdito de Deus) embora tal frase não faça parte do ADAN original.

É recomendado que: O Muezzin (pessoa que faz o Adan) o faça o mais pausada e melodiosamente possível. Se o Sallah for em conjunto os demais mantenham-se respeitosamente em silêncio, ouvindo cada frase e repetindo em voz baixa. Ao final do Adan que se faça um dua’a (apelo) e se invoque a paz sobre o Profeta e sua Família, pois as fiéis tradições asseguram que este é um dos momentos oportunos em que os pedidos são especialmente ouvidos e aceitos por DEUS.

IQÁMAH

Assim que todos os preparativos para o Sallah sejam cumpridos entoa-se o Iqámah que marca o momento para o início da prece. No Iqámah tradicional entoa-se:

ALLAHU AKBAR (2X)
AXHADU AN LA ILAHA ILLALLAH (2X)
AXHADU ANNA MOHAMMADAN RASULU LLAH (2X)
HAYYA 'ALAS' SALLAH (2X)
HAYYA ALAL FALAH (2X)
HAYYA ALA KHAIRIL' AMAL (2X)
QAD QAMATI S' SALLAH (2X)
ALLAHU AKBAR (2X)
LA ILAHA ILLALLAH (1X)

Obs. Ao contrário do Adan o Iqámah é entoado sem pausas.

O QUNUT

Trata-se de um dua’a (apelo) que pode ser feito em todo e qualquer Sallah (obrigatório ou não).

MÉTODO DO QUNUT

Ao terminar a recitação das suras no segundo movimento de um Sallah, antes de se inclinar, o devoto ergue as mãos diante da face e recita o Qunut. Ao final, passa as mãos na face e então se inclina continuando o Sallah. Sendo uma prática opcional, existem diversos qunut e os mais apropriados são os extraídos de versículos do Alcorão ou legados pelas fiéis tradições de Ahlul Bait (as).

UM MODELO DE QUNUT

RABBANÁ ATINÁ FII DUN'IA HASSANAT / UA FIL AKHIRATI HASSANÁ / UA QINÁ ÂDHABAN NÁR / UA SALLI ALA MOHAMMAD UA ALI MOHAMMAD Trad: Senhor nosso, concede-nos as graças neste mundo e as graças na vida eterna e preserva-nos do castigo do fogo infernal e abençoa Mohammad e sua Família.

OUTRAS AÇÕES MUSTAHABB NO SALLAH

1. O executar cada movimento e posição com calma, recitando com clareza e manter-se sempre que possível um tempo um pouco maior do que o obrigatório nas inclinações e prostrações.

2. O invocar a benção sobre o Profeta e sua Família ao final das inclinações e prostrações. (ALLAHUMMA SALLI ALA MOHAMMAD UA ALI MOHAMMAD).

3. Entre uma prostração e outra (na posição sentada) o pedir o perdão de DEUS dizendo (em voz baixa): RABBI GH’FIRLI UA ARHAMNI Trad: Senhor meu perdoa-me e tende misericórdia de mim.

4. Após o taslim ao encerrar o Sallah o erguer as mãos e dizer o takbir ALLAHU AKBAR (uma ou três vezes).

Ao final do Sallah:

- Invocar a benção sobre o Profeta e sua família.

- Recitar o dhikr: ALLAHU AKBAR (34 vezes), SUB’HÁNA LLAH (33 vezes), ALHAMDU LILLAH (33 vezes)

- Pedir perdão dos pecados.

- Recorrer a Deus por meio de Dua’a, encomendando-se a Ele em todos os assuntos e necessidades relativas a essa vida e a vida eterna. Preferivelmente utilizando os dua’as extraídos do ALCORÃO e das fiéis tradições do Profeta (saas) e dos Imames dos Ahlul Bait (as).

- O cumprimento de sallah voluntário em qualquer tempo é um ato meritório, oferecer sallah voluntário antes ou depois das preces obrigatórias, ou levantar-se no último terço da noite para fazê-lo são atos dos virtuosos, práticas abençoadas do Profeta (saas), dos Imames dos Ahlul Bait (as) e dos que buscam o benefício maior e a proximidade de Deus.

DO SALLAH JAMAAH (SALLAH EM CONGREGAÇÃO)

É Mustahabb para todas as cinco preces o Sallah em congregação. Diversos ahadíth fiéis afirmam a superioridade em graus e mérito perante Deus do Sallah em congregação sobre o Sallah individual. Em geral o critério básico na escolha do Imam (pessoa que lidera o Sallah) é o seu maior conhecimento quanto ao dín (religião) todavia há um conjunto de critérios que devem pautar esta deliberação.

DAS REGRAS GERAIS DA DELIBERAÇÃO DE UM IMAM

- O Imam (que lidera a prece em congregação) deve ser mentalmente são.
- De nascimento legítimo.
- Do sexo masculino.
- Adulto. (não se cumpre o sallah atrás de uma criança).
- Deve ser conhecedor das regras do Sallah e possuir correta recitação.
-.Deve ser um muçulmano temente, honrado (contra quem ninguém possa levantar dúvidas acerca de sua moral).

Obs. É ilícito cumprir o Sallah seguindo um Imam corrupto ou injusto, ou ainda, que colabore ou participe de um governo tirano e ilegal.

REGRAS DO SALLAH JAMAAH

- O Imam coloca-se a frente para dirigir a prece e os demais perfilam-se atrás dele o mais ordenadamente possível.

- A fila ou as filas devem ser formadas retas e sem brechas.

- O local do Imam não deve ser mais alto do que o local onde ficam os musallis (as outras pessoas que participarão do sallah) a menos que seja uma pequena diferença de altura.

- Nos primeiros dois movimentos das preces apenas o Imam recita as suras enquanto os musalli ouvem ou aguardam a inclinação. (Se a prece é recitada em voz baixa é permissível que os musallis recitem as suras, embora seja preferível que acompanhem a recitação e sigam os movimentos do Imam em silêncio, recitando apenas as invocações na inclinação e nas prostrações, o tashahud e as saudações).

- Os mussallis devem seguir os movimentos do Imam no Sallah sem nunca adiantar-se a ele, se inadvertidamente uma pessoa adianta-se ao Imam (seja prostrando-se ou inclinando-se antes dele por exemplo) o Sallah dessa pessoa se anula e deve ser reiniciado.

- No momento de iniciar-se o Sallah o Imam faz a intenção e diz o Takbir e só então os musallis formulam a intenção e dizem o Takbir.

- Não deve haver nenhum divisor entre o Imam e os demais que o seguem no Sallah, é permissível, porém, que se coloque uma cortina entre a fila dos homens e a das mulheres.

- No sallah Jamaah as mulheres devem posicionar-se atrás dos homens. Aos homens é permitido realizar o Sallah apenas atrás de um Imam (homem).

- As mulheres podem deliberar a escolha de uma delas para dirigir o Sallah quando não houver homens participando do Sallah.

É especialmente recomendado por tradições fiéis que o Imam deve abreviar a recitação porque entre os que estão orando poderá haver pessoas doentes, anciões ou pessoas com alguma necessidade urgente.

REGRAS PARA O JUNTAR-SE AO SALLAH JAMAAH

Se por um motivo de atraso a pessoa tenha perdido o início de um sallah Jamaah ela pode juntar-se ao mesmo e terá a mesma recompensa.

Se ao chegar, encontrar completas todas as filas, não restando nenhum espaço nelas, a pessoa deve educadamente atrair para o seu lado um dos que estão orando a frente para formar uma nova fila, o Sallah Jamaah não pode ser feito sozinho atrás de uma fila.

O momento apropriado para iniciar é antes do Imam completar um movimento, a pessoa faz a intenção e o takbir e o movimento será contado para ele como realizado.

Se a pessoa juntou-se ao Sallah no terceiro movimento por exemplo, ela cumpre o terceiro e o quarto (sendo que para ela serão o primeiro e o segundo) se houver tempo suficiente ela recita a Al Fátiha e uma pequena sura em ambos. Quando o Imam terminar o quarto movimento ela então se ergue e cumpre o que lhe falta do Sallah individualmente.

Obs. A intenção para o sallah Jamaah é feita dizendo: “NAUAITU USALLI FARDA SALLAT... (O SALLAH A SER FEITO) QURBATAN ILAA'LLAHI TA’ALA MUQTADI” Trad: Intenciono cumprir o sallah...consagrado a Deus o altíssimo seguindo o imam.

SALLAH MUSÁFIR (SALLAH DO VIAJANTE)

Deus, o altíssimo, nos tornou as obrigações leves e possíveis como sinal de sua graça e bondade. Assim Deus prescreveu que a pessoa que estiver em viagem deve abreviar suas preces obrigatórias de 4 movimentos (DHUR, ASR E ISHA’I) cumprindo-as em 2 movimentos cada. (sallah fajr e Maghrib devem ser cumpridos em sua forma original sem nenhuma abreviação).

AS CONDIÇÕES PARA ABREVIAÇÃO DAS PRECES

- A distância a ser percorrida não deve ser menor de 22 km e meio na ida (45 km ida e volta) (Se o devoto ao sair não tinha intenção de percorrer esta distância ele deve manter o Sallah em sua forma completa). Logo, a intenção de viajar deve estar presente ao iniciar a jornada.

- A viagem deve ser para um propósito lícito.

- No início da viagem o devoto não deve ter a intenção de permanecer mais do que 10 dez dias no lugar para onde está viajando, nem ter dúvida sobre isso. Nesse caso ele não pode abreviar suas preces.

- Se o devoto permaneceu no lugar por 30 dias ou mais sem que essa fosse sua intenção deverá depois disso voltar a cumprir os sallah completos.

- Uma pessoa cuja profissão é viajar todo o tempo deve realizar os sallah completos.

- O mesmo se aplica ao viajante que se instala em sua própria moradia ao viajar.

- É permitido adotar o Sallah abreviado somente quando os sinais de sua cidade desaparecem do seu raio de visão.

- A abreviação da prece se torna obrigatória para o que tenha se distanciado de sua cidade (com a intenção de fazê-lo). Nesse caso, a prece, quer seja cumprida em seu tempo ou qada' será válida somente se abreviada (a exceção dessa regra naturalmente são os Sallah Fajr e Maghrib).


As Sallah – A Prece (Regras Essenciais) – Parte 2

AS DEMAIS PRECES OBRIGATÓRIAS

Além das 5 preces diárias, são compulsórias cinco outras modalidades de sallah:

- SALLAH JUMU’AH (Prece em congregação na sexta- feira)

- SALLAH EID (Preces dos EID Al Fitr e Al Adha)

- SALLAH AYAT (Prece dos fenômenos naturais)

- SALLAH JUNAZA (Prece pelo falecido)

- SALLAH TAWÁF (Prece da chegada diante da Kaaba sagrada)

Estas cinco modalidades de preces se tornam obrigatórias eventualmente, isto é, segundo circunstâncias específicas.

SALLAH JUMU'AH (Prece congregacional da Sexta-feira)

Ó VÓS QUE CREDES, QUANDO FORDES CONVOCADOS AO SALLAH DA SEXTA-FEIRA APRESSAI-VOS A RECORDAÇÃO DE ALLAH E ABANDONAI O COMÉRCIO, ISSO É MELHOR PARA VÓS, SE SOUBÉSSEIS. (Alcorão, Sur. 62 v. 9)

Esse Sallah foi ordenado na primeira semana depois da chegada do profeta (saaw) a Medina. É um dever compulsório a todo muçulmano homem que se encontre na localidade onde se realize (as mulheres estão isentas dessa obrigação e seu comparecimento é mustahabb - meritório).

AS REGRAS DO SALLAH JUMU’AH

- Consiste de 2 movimentos (realizados do mesmo modo que Sallah Fajr) precedidos de dois sermões (KHUTBAH), proferidos por um Imam.

- Deve ser realizado em congregação (reunindo não menos que 5 pessoas) (4 ouvintes) e um Imam Justo e temente a Allah.

- Seu horário inicia-se no mesmo horário do Sallah Dhur (logo que o sol passe por seu ponto mais alto no céu) e seus dois movimentos substituem os quatro movimentos do sallah dhur normal, entretanto se o número de pessoas for inferior a cinco (ou diante da ausência de um imam capacitado), deve-se realizar os 4 movimentos de sallah dhur.

- Se o Sallah Jumu'ah for realizado numa mesquita é obrigatório o comparecimento dos homens residentes num raio de 11 km de distância.

Não se realiza mais do que um Sallah Jumu'ah numa distância menor do que 5 km e meio. Se dois ou mais Sallah Jumu'ah forem feitos dentro desta distância todos serão bátil (nulos) exceto aquele que tenha sido o primeiro.

- Sallah Jumu’ah não é obrigatório para o viajante, para o doente e para as mulheres.

- O ouvir os dois sermões antes do Sallah é obrigatório para os presentes. Consta nas fiéis tradições que o Mensageiro de Allah (saaw) tenha dito: “Aquele que conversa durante o sermão de Jumu'ah não terá nenhum Jumu'ah (a recompensa do seu cumprimento)”.

- O sallah congregacional segue as mesmas regras com as mesmas exigências requeridas ao Imam e aos que o seguem.

- São recomendadas como ações meritórias no Jumua'h:

- o ghusl (banho ritual) - (seja ao romper da aurora da sexta- feira ou momentos antes da JUMU’AH)
- o trajar roupas limpas
- aguardar o início do sermão respeitosamente, seja invocando Allah, enviando salawat (benção) sobre o Profeta (saaw) e sua família (as), recitando o Alcorão ou apenas em silêncio.

São inumeráveis os benefícios relatados nas tradições fiéis relativos ao comparecimento e o cumprimento desse Sallah. Seu alto grau de distinção denota-se no fato de que o Mensageiro de Allah (saaw) jamais faltou a ele em sua vida e Allah o Poderoso diz no Alcorão:

“EM VERDADE TENDES NO MENSAGEIRO UM EXCELENTE EXEMPLO PARA AQUELES QUE ESPERAM CONTEMPLAR ALLAH...” (33: 21)

As tradições fiéis do Profeta (saaw) e dos Ahlul Bait (as) asseguram que em Sallah JUMU’AH a misericórdia divina, as bênçãos e o perdão dos pecados são colocadas ao alcance dos fiéis de modo muito especial. Com base em tradições muitos sábios são de opinião que um muçulmano que tenha negligenciado Jumu’âh tem a benção e a prosperidade tirada de todo lucro e transação comercial executada no horário da prece.

Evidencia o Alcorão:

“UMA VEZ OBSERVADA A PRECE (DA SEXTA-FEIRA) DISPERSAI-VOS PELA TERRA E PROCURAIS SUAS GRAÇAS E RECORDAI MUITO A ALLAH PARA QUE PROSPEREIS.” (S.62 V. 10)

SALLAH EID

Em cada um dos 2 eids (EID AL FITR - COMEMORAÇÃO DA QUEBRA DO JEJUM AO FIM DE RAMADAN, EID AL ADHA - O ÚLTIMO DIA DO HAJJ, A FESTA DO SACRIFÍCIO) há um sallah a ser cumprido pelos muçulmanos em congregação.

O seu horário inicia-se com o nascer do dia e pode ser realizado a qualquer momento da manhã.

A prece dos Eids é seguida de um Sermão em que o Imam em geral conclama os muçulmanos a união e o apego ao dín lembrando-lhes o significado da data comemorada.

O MÉTODO DE SALLAH EID

Consiste de 2 movimentos de oração em que o Imam recita em voz audível (como no Sallah Fajr), entretanto, esse sallah se diferencia dos demais por ter a recitação de 6 takbir no primeiro movimento e 5 no segundo. Não há Adan ou Iqámah, o Imam apenas chama os fiéis dizendo: As'Sallah!

- Formadas as fileiras o Imam diz o Takbir (AllahuAkbar) iniciando a prece.

- Formula-se a intenção dizendo:"Usalli Sallatu Eid... qurbatan ilaallahi ta'ala muqtadi ergue-se as mãos a altura das orelhas e então pronuncia-se o Takbir em seguida ao Imam.

- O Imam recita a Al Fátiha e mais uma Sura (tradicionalmente Sura Al Ala ou Sura Ax Xams)

- Ergue-se então as mãos a altura das orelhas e diz um segundo Takbir (AllahuAkbar)

- Estende-se então as mãos a frente da face e recita-se um Qunut (qualquer um dos dua’as apropriados)

- Faz-se um terceiro Takbir e repete-se o Qunut

- Faz-se um quarto Takbir e repete-se novamente o Qunut

- Faz-se um quinto Takbir e repete-se mais uma vez o Qunut

- Faz-se um sexto Takbir e repete-se o Qunut

- Em seguida, faz-se a inclinação (ruku') com as recitações apropriadas (como nas preces diárias)

- Volta-se a posição inicial e então faz-se as duas prostrações com as recitações apropriadas (como nas preces diárias).

- Levantando-se, inicia-se o segundo movimento. O Imam recita a Al Fátiha e outra Sura (tradicionalmente Sura Ghaxia'h ou Sura Ax'Xams)

- Nesse segundo movimento diz -se o Takbir e o Qunut alternadamente apenas cinco vezes.

- Faz-se então a inclinação e as duas prostrações.

- Sentado, recita-se o Taxahud, as saudações e o Taslim, encerrando a prece.

Depois do taslim ao final da prece é mustahabb que o imam e os presentes digam:

“ALLAHU AKBAR (4x) LA ILAHA ILLALLAH (1x) UALLAHU AKBAR (2x) UALILLAHIL HAMD (1x) ALLAHUMA SALLI ALA MOHAMMAD UA ALI MOHAMMAD (3x).

Ao final da prece o Imam deve proferir o sermão encerrando o ritual do Eid.

Tal como no Sallah JUMU’AH os fiéis devem manter-se em silêncio ouvindo atentamente o sermão. As mesmas práticas recomendáveis para o comparecimento ao Sallah JUMU’AH também o são para o Sallah Eid. O mais que seja possível os muçulmanos de uma cidade devem se empenhar em realizar o Sallah Eid num mesmo local.

UM QUNUT (SÚPLICA) PARA O SALLAH EID

“ALLAHUMA AHLAL KIBRA’I UAL ÂDZAMA / UA AHLAL JUDI UAL JABARUT UA AHLAL AF’UI / UAR’RAHMA UA AHLAL TAQUA UA MAGH”FIRA / AS ‘ALUKA BIHAQQ HADHAL IAUMI / ALLADHI JÁ’ALTUHU LIL MUSLIMÍNA EID/ UA LIMUHAMMADIN NABI IKA SALAUATUKA ALAIHI UA ALIHI / ZUKH’RAN UA XARAFAN UA KARAMATAN UA MAZIDA / ANTUSALLI ‘ALA MOHAMMADIN UA ALI MOHAMMAD / UAAN TUD ‘KHILANI FI KULLI KHAIR ADKHALTA FIHI MOHAMMADAN WA ALI MOHAMMAD / TUKH’RIJANI MIN KULLI SUÛ / AKH’RAJTA MINHU MOHAMMADAN WA ALI MOHAMMAD / SALAWATUKA ALAIHI WA ALAIHIM / ALLAHUMMA INNI AS’ALUKA KHAIRA MA SAALAKA ‘IBADUKA AS SALIHUN / UA AUZUBIKA MIMMA ISTAÂDHABIKA MINHU IBADUKAL MUKH”LISUN”

Trad: Ó Allah, possuidor da grandeza e da glória, da majestade e da força que compele, da remissão e da clemência, da piedade e do perdão, eu vos peço pela verdade deste dia que tu determinaste como EID para os muçulmanos e para Mohammad teu profeta, a tua paz sobre ele e sobre sua família, aumenta sua honra e dignidade, a benção sobre Mohammad e sua Família. Inclua-me em todo bem no qual incluíste Mohammad e sua Família e afastai-me de todo mal do qual afastaste Mohammad e sua Família. A vossa benção sobre Ele e sobre Eles. Ó ALLAH, eu vos peço o bem que envias a teus servos bondosos e busco a tua proteção contra aquilo do que proteges teus servos sinceros.

SALLAH AYAT (Prece dos fenômenos naturais)

Este Sallah torna-se obrigatório quando algum evento natural acontece causando temor, tais como tempestades com relâmpagos e trovões, terremotos, tremores, eclipses, etc. (no caso dos eclipses causando ou não temor).

Nas tradições fiéis consta que o Profeta (saas) tenha dito: “O Sol e a Lua são dois sinais de Allah, o Poderoso, o Majestoso, não se produzem eclipses por causa da morte ou do nascimento de ninguém. Quando vires um eclipse, invocai a Allah e orai até que ele passe”.

MÉTODO DE SALLAH AYAT

Sallah ayat consiste de 2 movimentos de prece com 5 inclinações em cada um deles.

Formula-se a intenção: usalli sallatul Ayat qurbatan ilaa llahi Ta'ala (tenciono cumprir sallah ayat consagrado a Allah o Altíssimo)

Faz-se o takbir inicial (ALLAHU AKBAR)

Recita-se Al Fátiha e uma outra sura

Faz-se a primeira inclinação e recita-se as invocações (como nas preces diárias)

Retorna-se a posição em pé e recita-se Al Fátiha e outra sura.

Faz-se a segunda inclinação e suas invocações

Retorna-se à posição em pé e recita-se Al Fátiha e outra sura.

Faz-se a terceira inclinação e as invocações

Retorna-se a posição em pé e recita-se a Al´Fátiha e outra sura.

Faz-se a quarta inclinação e as invocações.

Retorna-se a posição em pé e recita-se Al Fátiha e outra sura.

Faz-se a quinta inclinação e as invocações.

Retorna-se a posição em pé e então faz-se as duas prostrações com suas invocações.

Levanta-se e inicia-se o segundo movimento, repetindo todo o processo.

Após as duas prostrações desse segundo movimento, permanece-se sentado e recita-se o Taxahud, as saudações e o taslim finalizando a prece.

Obs: Tradicionalmente recita-se um Qunut antes da quinta inclinação de cada movimento (pode ser o Qunut utilizado nas preces diárias).

Obs: Há uma forma alternativa de cumprir o sallah Ayat que pode por exemplo ser usada numa situação de emergência na qual recita-se apenas a al Fátiha antes da primeira inclinação e apenas um versículo de cada vez da sura Ikhlass antes de cada uma das outras inclinações.

É mustahabb após esta prece pedir o perdão a ALLAH, a proteção contra os males que provém da natureza e pedir o benefício que igualmente provém dela. Pede-se também pelos muçulmanos e muçulmanas tementes e invoca-se a paz e a benção sobre o Profeta e sua Família. O apego ao dhikr (recordação de Allah) e a recitação do Alcorão também são atos mustahabb nessas ocasiões.

REGRAS DE OBSERVAÇÃO

1. O tempo para esse Sallah se estende desde o início ao fim de um fenômeno. Se no caso de um eclipse, a pessoa não tenha sabido do mesmo até o fim desse se o eclipse foi total a pessoa deve cumprir esse Sallah Qada (em tempo posterior) mas se o eclipse foi parcial o Sallah ayat Qada não é obrigatório.

2. Em todos os demais fenômenos (tremores, tempestades violentas, etc) se o Sallah não foi cumprido em seu tempo deve ser feito Qada (em tempo posterior).

3. Sallah Ayat se torna obrigatório se o evento ocorreu na região em que a pessoa se encontra.

SALLAH JUNÁZA (MAYYT) (prece em intenção do falecido)

Quando um muçulmano(a) morre é wájib (obrigatório) para a comunidade de muçulmanos providenciar o seu funeral dentro dos princípios da religião e cumprirem esse Sallah.

O GHUSL UL’MAYYT (BANHO RITUAL DO CORPO)

O corpo de um muçulmano(a), velho ou jovem, mesmo um feto abortado (que tenha completado 4 meses) deve ser lavado ritualmente. Seguindo a mesma ordem do ghusl normal banha-se o cadáver por 3 vezes. Primeiro com água misturada com Sidr (cidra), depois com água misturada com cânfora e por último com água pura. É igualmente recomendável passar cânfora nos 7 pontos consagrados (a testa, as duas palmas das mãos, os dois joelhos e os dois pés). O corpo deve então ser envolvido com o Kafan, que são três peças de tecido limpo, puro e de preferência branco. A primeira peça cobrirá o corpo do umbigo até os joelhos, a segunda o cobrirá do pescoço até abaixo dos joelhos e a terceira peça o cobrirá da cabeça aos pés. Ao término desse ritual faz-se o Sallah Junaza (sallah mayyt).

O MÉTODO DO SALLAH MAYYT (PRECE PELO FALECIDO)

1.Coloca-se o corpo à frente do Imam com a cabeça à sua direita.
2. Posicionado diante da Quibla, o Imam e os demais em fila atrás dele pronunciam a intenção: "Usalli sallatul mayyt qurbatan ilaa llahi ta'ala"
3. Diz- se o Takbir Inicial (Allahu Akbar)
4. Abaixa-se as mãos e recita-se em voz baixa o Taxahud
5. Levanta-se as mãos e diz-se o segundo takbir
6. Abaixa-se as mãos e diz-se a saudação (em voz baixa): “Allahumma salli ala Mohammad wa ali Mohammad”
7. Ergue-se as mãos e diz-se o terceiro takbir
8. Abaixa-se as mãos e pede-se o perdão para os muçulmanos dizendo (em voz baixa): “Allahumma 'ghfir'lil muslimína ual muslimati ual mu'uminina ual mu'uminati (Ó Allah, perdoa aos muçulmanos e muçulmanas, aos fiéis e as fiéis)
9. Ergue-se as mãos e diz-se o quarto takbir
10. Abaixa-se as mãos e diz-se o dua'a pelo falecido: “Allahumma ghfir li hadhal mayyt” (ó Allah, perdoa a este falecido)
11. Ergue-se as mãos e diz-se o quinto e último takbir, finalizando o Sallah.

Terminado o Sallah o falecido deve ser imediatamente sepultado, com a face voltada para a quiblah, em contato direto com a terra (sem caixão), em túmulo simples sem nenhum adorno.

OBSERVAÇÕES GERAIS

1. Sallah mayyt compõe-se de 5 takbir sem nenhuma inclinação ou prostração e é válido mesmo se realizado por uma única pessoa. (Ao contrário de todas as outras formas de Sallah, o Sallah Mayyt pode mesmo ser realizado sem se estar devidamente abluído).

2. Este Sallah não é obrigatório no caso do morto não ter alcançado a idade de 6 anos.

3. Se o falecido for uma criança o dua’a a ser dito pode ser: ALLAHUMMA AJALHU LI ABAUAIHI UA LANA SALAFAN UA FARATAN UA AJRAN. Trad: Ó ALLAH, fazei dele(a) fonte de recompensa para seus pais e para nós.

4. Um mártir que tenha morrido defendendo o Islam ou os santuários islâmicos não necessita de ghusl e nem de Kafan. Aquele que morre pouco depois de uma batalha (em virtude de ferimentos sofridos), se assistido por muçulmanos em seus últimos momentos também não necessita de ghusl ou Kafan.

5. Não há ghusl ou Sallah mayyt para o apóstata (que abandonou o Islam) declarado, para o suicida ou para o Káfir e é Haram enterrá-los em terreno sagrado.

SALLAH TAWÁF

Este Sallah é obrigatório para o peregrino que chega a Makka durante o HAJJ (peregrinação) ou UMRA (visita).

Consiste de 2 movimentos de Sallah normal.

DAS PRECES MUSTAHABB

Tratam-se das preces não-obrigatórias cujo cumprimento é recompensado por ALLAH. São os Sallah voluntários muito recomendados por terem sido habitualmente realizados pelo Profeta (saas) e pelos Imames de sua casa (as).

As fiéis tradições afirmam os muitos méritos do oferecimento de preces Nafilah (voluntárias): o perdão, a misericórdia divina, as bênçãos de Allah e aos agraciados os graus de distinção no paraíso.

As mais recomendadas preces voluntárias são:

1. os Sallah voluntários que acompanham os Sallah obrigatórios.
2. o sallah Tahajjud (prece voluntária após a meia-noite ou no último terço da noite).
3. as preces voluntárias durante o mês de Ramadan.

Nas fiéis tradições constam que o Mensageiro de Allah (saaw) tinha por hábito oferecer Sallah voluntário antes e depois dos Sallah obrigatórios e assiduamente praticava o Sallah tahajjud nas madrugadas. Todas as preces voluntárias são compostas de 2 movimentos de Sallah, portanto se um devoto deseja oferecer qualquer número de sallah voluntário ele o fará sempre de dois em dois movimentos.

Destacam-se muito especialmente as preces Tahajjud (após a meia noite) devido às muitas tradições fiéis que afirmam o seu grande mérito e sua eficiência para os que buscam os favores de ALLAH e sua proximidade. De fato, tahajjud é uma prática característica dos Profetas, dos Imames, dos awlia e dos salihun (benfeitores) e piedosos.

Disse o Profeta (saas) que: "O Anjo Gabriel me informou que a honra de um muçulmano são suas preces tahajjud e sua nobreza é o seu refrear de ofender a reputação das pessoas."

É muitíssimo meritório oferecer preces voluntárias nas noites de quinta para sexta-feira e no último terço de todas as noites nas quais os pedidos são especialmente aceitos.

Consta que o Mensageiro de Allah (saas) tenha dito: “Deveis praticar a prece Tahajjud, porque era uma observação assídua dos benfeitores anteriores a vós e dos que estão próximos de Vosso Senhor, e por ser uma expiação das obscenidades, protetora do pecado e que expulsa o mal do corpo.”

Imam Sádiq (as) disse: "Nunca perca as orações Tahajjud, porque de fato, o verdadeiro perdedor é aquele que perde o tahajjud."

SALLAH NADAR (A Prece Prometida)

Se por algum motivo ou pedido especial uma pessoa prometer a Allah o cumprimento de um determinado número de preces, sendo atendida em seu pedido, o cumprimento desse Sallah prometido se torna obrigatório.

Fonte Básica de pesquisa: MANHAJUL FIQH IL ISLAM (Hujatullah Al Musawi).

Links Relacionados
Palavras Iluminadas

"A busca do saber é obrigatória para todo muçulmano e muçulmana." Profeta Mohammad (S.A.A.S)


ARBIB - Associação Religiosa Beneficente Islâmica do Brasil - Departamento de Comunicação
Todos os direitos reservados à ARBIB - A reprodução é permitida, desde que citada a fonte